Vinho natural

Qual são as melhores regiões para produzir vinho natural?

A vitivinicultura natural é realizada com a mínima intervenção química possível


[Colocar Alt]

Vinhos naturais podem ser fetios em diferentes regiões do mundo, mas em países europeus a produção é mais comum

Vitivinicultura natural é teoricamente possível em qualquer lugar, mas França e Itália lideram atualmente. Isso talvez porque as mais antigas regiões vinícolas têm as mais longas histórias do povo trabalhando com a natureza, para o bem ou para o mal.

Leia mais:

O que são os vinhos naturais?

As polêmicas do vinho natural

O que são vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos?

“Os austríacos, alemães e alsacianos são brilhantes na viticultura e entendem os princípios biodinâmicos e orgânicos”, aponta a Master of Wine Isabelle Legeron. “Mas eles ainda têm muito SO2 e nível de sulfito nos vinhos, e isso é um problema cultural – eles acham que precisam controlar a fermentação para permitir o açúcar residual e bloquear a malolática. A Espanha está acordando e há muitos pequenos produtores que estão começando a se voltar para práticas tradicionais”.

Enólogos do novo mundo têm sido mais vagarosos para abraçar a viticultura natural, mesmo onde vinhedos são orgânicos; a produção tende a ser mais mecanizada e científica do que na Europa. Mas Isabelle detecta que a mudança está a caminho em partes da Califórnia e Austrália.

“Pessoas como Jasper Hill, na Austrália, que não usa irrigação, acredita que, se a vinha sobrevive, ela sobrevive e se não, não, e talvez ela não mereça estar lá a princípio”, ela diz. “Contudo, se você pode fazer vinho naturalmente em Champagne ou em Barossa, pode fazer em qualquer lugar”.

Veja também:

+ Confira o guia prático do vinho

Como é feita a pisa de uvas para vinho?

ASSINE JÁ A REVISTA ADEGA. DESCONTOS DE ATÉ 76% 

Da redação

Publicado em 5 de Outubro de 2019 às 13:30


Notícias vinho natural guia do vinho

Artigo publicado nesta revista