Vinho francês

Termos comuns encontrados nos vinhos franceses

O vocabulário encontrado no rótulo francês pode ser difícil de entender para alguns enófilos


Tire suas dúviadas com a lista que a ADEGA preparou com os termos mais comuns presentes nos rótulos de vinhos franceses. Confira!

AC, AOC, AOP OU APPELLATION CONTRÔLÉE: nada mais é do que “Denominação de Origem Controlada”, ou DOC, e indica a qual denominação (região) este vinho pertente.

BLANC: “branco”.

BRUT: “seco”.

CHÂTEAU: o mesmo que “castelo”, um termo muito usado em Bordeaux para designar um produtor.

CLOS: um vinhedo murado, muito comum na Borgonha.

CÔTE: significa “colina” e, às vezes, vinhos de qualidade superior.

CRÉMANT: nome dado a todo vinho espumante que não é Champagne.

CRU: o mesmo que vinhedo. Os Crus Classés são vinhedos classificados, com qualidade superior.

CUVÉE: um tradução possível seria “cubado”, ou seja, a quantidade de vinho de uma cuba. O termo pode significar um blend ou então uma seleção especial.

DEMI-SEC: “meio-seco” DOMAINE: “domínio”, seria as propriedades de um produtor. Termo geralmente usado por viticultores da Borgonha.

DOUX: “doce”.

GRAND CRU: costumeiramente costuma designar a mais alta classificação de vinhos ou vinhedos de uma região.

IGP OU INDICATION GÉOGRAPHIQUE PROTÉGÉE OU VIN DE PAYS: vinhos com indicação geográfica, estão acima dos “Vin de France”, pois são feitos em locais delimitados, mas abaixo dos AOC em termos de classificação, pois não obedecem normas tão rígidas.

MAISON: “casa”, designa o produtor do vinho.

MÉTHODE TRADITIONNELLE: “método tradicional” para a fabricação de espumantes, ou seja, com segunda fermentação em garrafa.

MILLÉSIME: safra.

MIS(E) EN BOUTEILLE PAR/POUR: diz por quem o vinho foi engarrafado. Se ele foi engarrafado pelo próprio produtor, geralmente a frase será precedida por “proprieté”, “Château” ou “Domaine”.

NÉGOCIANT: “negociante”, geralmente aquele compra uvas, mostos ou vinhos de outros produtores e revende sob sua marca.

RÉCOLTE: safra.

ROUGE: “tinto”.

SUPÉRIEUR: termo pouco usado, mas que representa vinhos com maior teor alcoólico e, às vezes, também de qualidade superior.

VENDANGE TARDIVE: colheita tardia.

VENDANGE: safra.

VIEILLES VIGNES: vinhas velhas.

VIGNERON: “viticultor”.

VIGNOBLE: vinhedo.

VILLAGES: sufixo usado para denotar um vinho feito em um determinada área delimitada, muito usado na Borgonha.

VIN, VIN DE FRANCE, VSIG OU VIN SANS INDICATION GÉOGRAPHIQUE: são os vinhos mais básicos, conhecido por “vinho de mesa”.

Veja também:

Como decifrar rótulos franceses?

+ Bons vinhos franceses avaliados pela ADEGA

O que significa o famoso termo francês “Cru”?

Da redação

Publicado em 20 de Junho de 2019 às 19:00


Notícias Vinho francês vocabulário do vinho termos franceses

Artigo publicado nesta revista