Espanha

A legislação espanhola do vinho

A produção de vinhos da Espanha é guiado a partir de normas técnicas


O setor vitivinícola espanhol é regido por normas claras para a qualificação de seus produtos, as quais são registradas perante à União Europeia. A principal divisão é entre os vinhos de Denominación de Origen Protegida (DOP) e os de Indicación Geográfica Protegida (IGP). Quaisquer vinhos que não se enquadrem nos critérios DOP ou IGP só podem ser rotulados como “Vino”.

Os vinhos DOP subdividem-se em: Denominación de Origen (DO): vinhos que devem atender a especificações quanto às variedades de uva permitidas, modo de cultivo e localização dos vinhedos. Assim, apresentam um patamar mínimo de qualidade. Existem mais de 70 DOs e cada uma delas submete-se a seu próprio Conselho Regulador.

Leia também:

Vinhos da Espanha

Bons vinhos de Priorat

A personagem da Tempranillo

 

Denominación de Origen Calificada (DOCa): categoria mais prestigiosa do que a anterior, apenas DOs que existam há pelo menos 10 anos podem se alistar para se tornarem DOCa. Hoje são apenas duas: Rioja e Priorat.

Vinos de Pago (VP): categoria que se aplica a uma propriedade (single estate) de reputação elevada. Para ostentar a denominação VP, a vinícola deve usar apenas uvas de vinhedos próprios, que devem ser vinificadas dentro da propriedade. O envelhecimento das garrafas também deve acontecer no local.

Vinos de Calidad con Indicación Geográfica (VCIG): categoria criada em 2003, é um passo intermediário entre VdlT e DO. As regulações são menos rígidas do que as previstas para DO e DOCa. Após ostentar o status VCIG por cinco anos, uma região pode alistar-se para tentar obter a certificação DO.

Os vinhos IGP, por sua vez, são na verdade tradicionalmente conhecidos pelo termo “Vino de la Tierra” (VdlT). Somente duas regiões com status VdlT têm importância significativa comercialmente: VdlT de Castilla e VdlT de Castilla y León. Os VdlT espanhóis geralmente vêm de áreas que ainda não contam com status VCIG ou DO.

Envelhecimento

Além de tratar das regiões produtoras, a legislação vitivinícola espanhola também normatiza as categorias dos vinhos do país, tomando-se em conta seu envelhecimento. São elas:

Jóven: Vinhos engarrafados e colocados no mercado um ano após a sua safra, podendo ou não ter passado por madeira.

Crianza: Para tintos, o vinho deve ter envelhecido por, pelo menos, 24 meses, sendo que deve passar seis em carvalho. Para brancos e rosados, o período mínimo de envelhecimento é de 18 meses e não há disposições quanto ao uso de madeira.

Reserva: Normalmente os Reserva são vinhos selecionados dentre os melhores lotes das melhores safras. No caso dos tintos, o período mínimo de envelhecimento é de 36 meses, sendo 12 deles em barris e o restante em garrafa. Para brancos e rosados, o vinho deve envelhecer por 18 meses, sendo seis deles em madeira e os demais em garrafa.

Gran Reserva: Vinhos produzidos apenas em safras excepcionais. Os tintos Gran Reserva envelhecem por, no mínimo, 60 meses, sendo 18 deles em madeira e o restante em garrafa. Para brancos e rosados, os períodos são de 48 meses de envelhecimento, sendo seis deles em carvalho.

DOCa Rioja e DO Ribera del Duero obedecem a regras diferenciadas relativas à nomenclatura de seus vinhos com base nos períodos de envelhecimento. De fato, o Consejo Regulador prevê períodos mais longos.

DESIGNAÇÃO PERÍODO MÍNIMO EM MADEIRA   TOTAL DO PERÍODO MÍNIMO DE ENVELHECIMENTO  
  TINTOS BRANCOS E ROSADOS TINTOS BRANCOS E ROSADOS
Jóven  - - Vinhos engarrafados e colocados no mercado um ano após a sua safra, podendo ou não ter passado por madeira  
Crianza 12 meses - 24 meses 18 meses
Reserva 12 meses 6 meses 36 meses 24 meses
Gran Reserva 24 meses 6 meses 60 meses 48 meses

 

+ Melhores vinhos da Espanha avaliados pela ADEGA

Da redação

Publicado em 12 de Junho de 2019 às 19:00


Notícias Espanha vinhos da Espanha vinhos espanhóis

Artigo publicado nesta revista

Espanha  de A a Z

Revista ADEGA 95 · Setembro/2013 · Espanha de A a Z

Um guia para você entender as regiões e os vinhos espanhóis