Escola do vinho

Quais são os blends mais famosos do novo mundo

Apesar da técnica ser típica do velho mundo, vários países têm o seu blend característico


 

Os Andes, um símbolo da vitivinicultura do novo mundo

Os blends são famosos e clássicos na Europa por razões históricas e culturais, Porém, mais recentemente, alguns blends têm chamado a atenção em regiões do Novo Mundo.

Na Argentina, por exemplo, apesar de a Malbec estar sendo explorada exaustivamente em diversas regiões, alguns produtores também estão experimentando algumas mesclas, principalmente com a Cabernet Franc, e obtendo ótimos resultados.

Do outro lado da Cordilheira dos Andes, no Chile, apesar de a Cabernet Sauvignon e a Carménère aparecerem fortemente como varietais, alguns dos principais vinhos do país são mesclas. O icônico Almaviva, por exemplo, tem uma predominância de Cabernet Sauvignon, mas leva ainda Carménère, Cabernet Franc, Petit Verdot e Merlot. 

A Austrália ficou famosa com seus varietais de Shiraz e Cabernet Sauvignon, porém o blend entre as duas vem cada vez mais ganhando força. Assim como a África do Sul, o país importou alguns grandes blends franceses e hoje faz fama com cortes do Rhône como o GSM - Grenache, Syrah e Mourvèdre - e o Syrah com Viognier.

» Blend, corte ou mistura. Saiba tudo sobre esta técnica

» Por que misturar? Entenda como nasceram os blends

» Técnica ou inspiração? Como são criados os blends?

O novo mundo tem do seu lado um sem fim de oportunidades, uma vez que as regras aqui são mais flexíveis que na maior parte da Europa. Que a criatividade dos produtores levante altos voos e novos blends nasçam sempre nessa região.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Da redação

Publicado em 26 de Fevereiro de 2021 às 16:30


Notícias Blend Corte Mistura Vinho História Escolda do vinho Novo mundo