Jura

Bons vinhos de Jura na França

A região do Jura fica nao leste da França, junto à Borgonha


A França é uma das principais produtoras de vinho no mundo. A região do Jura próximo à Borgonha é um dos lugares do país que produz bons rótulos. Separamos alguns vinhos do Jura para você conhecer melhor a bebida da região. Confira!

Domaine Tissot Les Graviers Chardonnay 2014

Domaine Tissot, Jura, França

AD 93 pts - Excelente  - Branco

Branco elaborado exclusivamente a partir de Chardonnay advinda de vinhedos biodinâmicos, plantada em solos argilo-calcários, com estágio de 12 meses em barris de carvalho um terço novos. Impressiona pela tensão e complexidade do conjunto, tudo envolto por frutas tropicais, acidez refrescante, bom volume, certa cremosidade e final persistente, com toques minerais e de frutos secos. Álcool 13%. EM

Domaine Rolet L`Étoile Chardonnay 2011

Domaine Rolet, Jura, França
AD 93 pts - Excelente

Domaine Rolet, Jura, França. Branco elaborado exclusivamente a partir de Chardonnay, com estágio entre 12 e 16 meses em barricas de carvalho francês. Chama a atenção pela combinação entre volume de boca, certa cremosidade e muito fruta madura, com acidez vibrante, tensão e mineralidade, terminando com cativantes toques salinos e de frutos secos, que pedem mais um gole. Álcool 13%. EM

Domaine Rolet Naturé du Jura 2012

Domaine Rolet, Jura, França
AD 92 pts - Excelente

Branco elaborado exclusivamente a partir de Savagnin, com estágio de 50% do vinho em barricas de carvalho francês. Mostra aromas de frutas brancas e de caroço maduras, bem como notas minerais, florais e de frutos secos. Cheio de tensão, tem acidez refrescante, ótimo volume de boca e final longo, cheio de mineralidade. Álcool 13%. EM

Clos Lapeyre Jurançon Sec 2013

Clos Lapeyre, Jurançon, França
AD 92 pts - Excelente

Branco elaborado exclusivamente a partir de Gros Manseng, com estágio de mais de 12 meses em barricas de carvalho francês. Apresenta cativantes aromas de frutas brancas e de caroço, bem como notas de flores e de frutos secos, além de toques minerais e de ervas secas. No palato, é vibrante, cheio de tensão, com acidez pulsante, ótima textura e final longo, com toques cítricos e salinos. Uma delícia de vinho, que pede mais uma taça. EM

Domaine Rolet Arbois Rouge Tradition 2010

Domaine Rolet, Jura, França
AD 92 pts - Excelente

Tinto composto de 40% Poulsard, 30% Pinot Noir e 30% Trousseau, sem passagem por madeira, mas com estágio em cubas de material inerte por 18 meses. Mostra linda e translúcida cor vermelho-rubi de reflexos granada e aromas cativantes de cerejas e framboesas seguidas de notas herbáceas, terrosas e de especiarias doces. Mas, é a boca que merece atenção, cheia de energia e intensidade, acompanhada de acidez refrescante, taninos de ótima textura e final suculento, com toques de alcaçuz. Muito gostoso de beber, mostra um lado rústico sedutor e cativante. Álcool 12,5%. EM

Leia mais:

+ Os tesouros de Jura

+ Pinot Noir além da Borgonha

Domaine Tissot Singulier Trousseau 2014

Domaine Tissot, Jura, França
AD 92 pts - Excelente

100% uvas Trousseau advindas de vinhedos biodinâmicos, com estágio de 12 meses em barricas de carvalho 10% novas. Esbanja cerejas maduras envoltas por notas florais, herbáceas e de especiarias, que se confirmam na boca, que é cheia de energia e tensão. Tem taninos de ótima textura, acidez vibrante e final persistente e profundo, com um lado rústico e cativante. Álcool 12%. EM

Savagnin 2003

Baud Pere & Fils, Jura, França

AD 90 pts - Ótimo

Um vinho surpresa do início ao fim. A primeira sensação nos aromas é de estar em frente a um Jerez. Aqui, a surpresa não é pela similaridade da produção, mas, sim, pela intrigante semelhança com os vinhos fortificados do sudoeste da Espanha. Aromas marcantes de maça, frutas secas (amêndoas) e um incrível grau de oxidação. A surpresa fica no detalhe de que este vinho não é fortificado como seus primos espanhóis, o que lhe coloca em uma situação vantajosa, visto que nem muito menos álcool em cada taça. Na boca, é muito seco, pungente e refrescante. Continua sendo uma ótima opção para aperitivo. Recomendamos este superdiferente vinho com um queijo também da região do Jura, o Vaucherin des Hauts Dubs, também conhecido como Mont D'Or. Como o vinho ficou muitos anos em grande barris ("oxidando") antes do engarrafamento, recomenda-se consumi-lo nos próximos dois anos. Uma experiência única, que causa confusão na cabeça de muitos apreciadores de brancos secos. A Savagnin é a uva do famoso Château Chalon, quase uma religião para os amantes de vinho na França. LGB

Domaine Nigri Blanc Doux Cuvée 2008

Domaine Nigri, Jurançon, França
AD 90 pts - Ótimo

Vinho branco doce de colheita tardia produzido no sudoeste da França com as pouco conhecidas uvas Gros Manseng e Petit Manseng. Apresenta cor amarela de reflexos dourados e aromas de frutas passas, com toques de mel e notas florais. No palato, confirma o nariz e tem ótimo equilíbrio entre acidez e doçura. Possui fi nal longo e persistente, pedindo sempre mais um gole. É gostoso de beber, cativante e nada enjoativo, comprovando que bons vinhos doces franceses não precisam ser caros. Vinho para ser tomado como a própria sobremesa ou na companhia de queijos azuis. EM

Vin De Paille 2003

Baud Pere & Fils, Jura, França
AD 88 pts - Muito Bom

De cor dourada profunda, quase âmbar. Este vinho doce é o resultado de uvas Chardonnay, Poulsard e Savanin, que secam para que seus bagos tenham superconcentração de açúcar. O resultado é um vinho complexo, intenso e elegante. Revela aromas de damasco, mel, amêndoas e marmelo com notas delicadas de tostado. No paladar, é rico e forte, com textura densa ainda que delicada e bem equilibrada. Delicioso fi nal, bastante persistente. Experimente com torta de chocolate. Um presente para os todos os sentidos. JTR

Quer conhecer mais vinhos do Jura? Veja outros rótulos avaliados pela ADEGA!

Da redação

Publicado em 7 de Abril de 2019 às 15:00


Notícias Jura vinhos do Jura França Vinhos franceses