Mercado

Icônica vinícola Antinori compra a joia dos brancos italianos

A vinícola toscana adquiriu a parte majoritária da Cantina Jermann


 

A Cantina Jermann na região italiana de Friuli-Venezia Giulia

A vinícola toscana Antinori, famosa por vinhos como o Tignanello e Solaia, adquiriu a parte majoritária da Cantina Jermann, considerado um dos grandes produtores de vinhos brancos da Itália.

Sem revelar o valor da transação, Silvio Jermann, que dirige a propriedade há 40 anos, disse que “a colaboração com a Antinori é um novo começo, uma decisão tomada para enfrentar melhor os tempos em que vivemos, mantendo a tradição familiar”. A vinícola Jermann está na terceira geração de produtores com o filho de Silvio, Michele Jermann, assumindo funções dentro da empresa.

O valor familiar é forte também dentro da Antinori e segundo Piero Antinori da vinícola toscana será mantido no novo projeto, “compartilhamos com Silvio os mesmos valores de respeito pela tradição familiar, paixão pelos desafios, respeito pela terra. Nosso desejo é garantir o desenvolvimento e a continuidade em plena colaboração com Silvio e com o que ele fez nesses 40 anos”.

» Morre Steven Spurrier, o homem que quebrou os paradigmas do vinho francês

» Piloto de F1 entra no mundo dos vinhos e lança sua nova linha

» Blend, corte ou mistura. Saiba tudo sobre esta técnica

A propriedade da Cantina Jermann possui um total de 170 hectares de vinhedos – sendo 20 orgânicos – em Dolegna del Collio, comuna italiana na região da Friuli-Venezia Giulia. A vinícola foi fundada em 1881 e produz vinhos misturando uvas internacionais com autóctones, seu grande vinho, por exemplo, o Vintage Tunina é produzido a partir de Chardonnay, Sauvignon Blanc, Ribolla Gialla, Malvasia e Picolit.

» Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

André De Fraia

Publicado em 10 de Março de 2021 às 11:30


Mercado Antinori Jermann Itália Vinho Compra Negócio