Itália

Como decifrar rótulos italianos?

As informações contidas no vinho podem variar conforme as diferentes regiões da Itália


O vinho italiano é marcado principalmente pelas regiões Toscana e Piemonte

Assim como na França, os rótulos dos vinhos italianos também costumam ser bastante enigmáticos quanto ao conteúdo de suas garrafas, já que eles prezam por evidenciar a região onde foram produzidos.

Dicas

1- A principal uva dos tintos da Toscana é a Sangiovese, quase que onipresente. Ela ainda possui nomes diferentes, como Sangiovese Grosso, Brunello, Morellino, Prugnolo Gentile etc.

Leia mais:

Sangiovese: a uva ícone da Toscana

Toscana: um roteiro enogastronômico

O vinho italiano de Piemonte e Toscana

 

2- Os grandes tintos do Piemonte (Barolos e Barbarescos) são feitos da uva Nebbiolo, que também pode ser chamada de Chiavennasca em outras regiões.

3- Cada vez mais os produtores italianos, apesar de manter a tradição dos rótulos, têm dado mais e mais informações sobre seus vinhos nos contrarrótulos. Está em dúvida? Veja o contrarrótulo.

O que você pode encontrar em um rótulo italiano?

[Colocar Alt]

1 - Nome do produtor e da vinícola – Pode ser uma Tenuta, uma Azienda, uma Cantina, uma marca etc.

2 - Ano da safra.

3 - Região de origem – Em todos os vinhos italianos com Denominação de Origem Controlada está estampado o termo “Denominazione di Origine Controllata” (DOC), às vezes com o termo “Garantita” também (DOCG). Uma das mais tradicionais é Chianti. Assim como na França, ao conhecer as características da região você desvenda as uvas com as quais os vinhos são produzidos. No caso de Chianti, é a Sangiovese, por exemplo. Há ainda os vinhos IGT (Indicazione Geografica Tipica), que possuem uma legislação menos rigorosa que os DOC.

4 - Local de engarrafamento – se na França há o “Mis en bouteille au”, na Itália há o “Imbottigliato alla” que também significa “engarrafado por”. Se a continuação da frase for “all’origine”, “alla proprietà” significa que esse vinho foi engarrafado pelo próprio produtor das uvas.

5 - Classificação do vinho em sua região – Termos como Classico, Riserva e Superiore podem surgir junto do nome de regiões. Classico costuma significar que o vinho foi feito 100% dentro das regras da DOC. Riserva tende a ser um vinho que ficou mais tempo aguardando o envelhecimento do que o inicialmente previsto na legislação da DOC.

Outros termos que podem aparecer

Anno ou Annata – safra.

Amabile – meio-doce. Bianco – branco.

Cantina – vinícola. Dolce – doce.

Rosso – tinto. Rosato – rosé.

Vendemmia – safra.

Vigneto e Vigna – vinhedo

Veja também:

Acompanhe as notícias da Toscana

+ Acompanhe as notícias de Piemonte

+ Vinhos italianos avaliados pela ADEGA

Arnaldo Grizzo

Publicado em 19 de Agosto de 2019 às 13:00


Notícias Itália vinho italiano Piemonte Toscana guia do vinho