Revista ADEGA

Harmonização

Um prato para cada uva

12 pratos para alguns dos rótulos mais populares no Brasil

Wendy Elago em 28 de Setembro de 2018 às 11:00

As características de um vinho são decisivas para a escolha do prato que o acompanhará. Aspectos como taninos, acidez, corpo, estilo de fruta e presença ou não de madeira têm de ser levados em conta antes de se tomar a decisão. “É preciso construir um equilíbrio”, ensina Eduardo Milan, editor de Vinhos e degustador de ADEGA. Aqui selecionamos 12 rótulos populares no Brasil e sugerimos pratos para cada um deles, com suporte da consultora em gastronomia Wendy Elago:

 

 

MALBEC – Pode variar entre fruta mais fresca ou madura, dependendo do produtor, taninos geralmente mais macios, suculento, pode ou não ter madeira. É um curinga para carnes e churrascos em geral. Os rótulos da Argentina se tornaram muito famosos entre os brasileiros. 

Prato: Parrilla argentina (carnes vermelhas na brasa e até miúdos) com legumes assados, pensando também em uma harmonização regional.

CABERNET SAUVIGNON – Taninos potencialmente marcantes, estruturado, notas de especiarias e ervas pronunciadas. Têm ótimos rótulos de Bordeaux, Austrália, Estados Unidos e Chile. As possibilidades de harmonização são intermináveis. 

Pratos: Para Cabernet mais jovens, com menos ou nenhum estágio em madeira, carnes grelhadas, pizza e churrasco. Para os mais encorpados ou de mais alta gama, filé ao molho madeira, cordeiro com molho de hortelã. 

CARMÉNÈRE – Costuma ser muito frutado, geralmente com taninos mais macios. Os aromas de frutas negras são acompanhados de notas de pimenta e outras especiarias picantes. Por ser mais direto e fácil de entender agrada a muitos.

Prato: Filet au poivre (com pimentas verdes). 

[Colocar Alt]

SYRAH – Costuma dar vinhos estruturados, frutados e encorpados, mais exuberantes. Uva típica da região do Rhône, na França, mas que se adaptou bem na Austrália e em outros países como Chile e Estados Unidos. 

Prato: Linguiça e outros embutidos cozidos, carnes ensopadas. 

MERLOT – Corpo e taninos macios, amável, costuma mostrar notas florais. Pode também render vinhos encorpados, mas não é a regra. Seu berço fica em Bordeaux. Espalhou-se pelo mundo, inclusive com produção importante no Vale dos Vinhedos, no Brasil. É uma uva com relação forte com a terra, o que pede cogumelos e ervas. 

Prato: Carnes e cozidos com cogumelos e ervas, picadinho de carne, carnes com molhos que levem frutas vermelhas (cerejas, ameixas). 

 

PINOT NOIR – Presença de frutas vermelhas, forte e delicado ao mesmo tempo (“mão de ferro com luva de pelica”), temperamental. Os melhores vinhos têm notas de especiarias e são bastante terrosos. Faz a fama e reforça o fascínio em torno da Borgonha. Também é produzido em países como Chile, Estados Unidos e Nova Zelândia com sucesso.  

Prato: Preparações com carnes mais leves, como vitelo ou aves. Atum ou salmão grelhados com legumes, especialmente os mais “terrosos”, como abóboras. Para os mais complexos, um Bouef Bourguignon, que é um cozido de carne, cebolas, cogumelos, bacon e vinho. 

SAUVIGNON BLANC – Fresco, aromático, perfil de frutas cítricas, notas minerais e vegetais, podendo ser bem tropical. Costuma ter muita acidez com toque mineral e salinidade. Seu berço é Bordeaux e Loire, mas rende ótimos vinhos na Nova Zelândia (nota de maracujá, aspargo) e no Chile. 

Prato: Linguado com legumes frescos na manteiga, limão siciliano e alcaparras. Também aceita pratos orientais, japoneses ou tailandeses. O toque cítrico combina com queijo de cabra.

CHARDONNAY – Preenche vários espectros, do leve ao encorpado com madeira. Os cultuados Chablis, da Borgonha, estão entre os mais tensos e enigmáticos. Produzida em praticamente todas as regiões vinícolas do mundo, inclusive no Brasil, mostra ótimos resultados na Califórnia, no Chile e na Argentina, entre outros.

Prato: Frutos do mar mais encorpados. Pode ser uma lagosta escaldada servida com vegetais e ervas ou uma massa simples com camarão e molho puxado na manteiga com creme de leite. Também pode combinar com filé mignon suíno. Ingredientes como noz-moscada, canela e cogumelos tendem a funcionar. 

SANGIOVESE (CHIANTI/BRUNELLO) – Varietal ou blend, tem acidez e taninos perceptíveis. Costuma ser mais rústico e estruturado. Jovens são picantes e herbáceos. É a uva mais cultivada da Itália. 

Prato: Massas com molho de tomate fresco, pizzas e até carnes vermelhas, especialmente cozidas. 

FORTIFICADO / PORTO – Vinhos em geral doces que têm maior teor alcoólico, com mais corpo e estrutura. 

Prato: Queijos azuis ou, se for uma sobremesa, de preferência os que levem ovos.  

ESPUMANTE – Quando é leve, tem boa acidez e muita fruta, limpa a boca e abre o apetite. É um curinga, dependendo da preferência. Pode até harmonizar com carnes neutras. 

Prato:  Aperitivos com salmão defumado e ovas de peixe. Sushis, sashimi e ceviches podem ser boas pedidas também. 

ROSÉ – Pode ter vários estilos, desde os mais frutados até os mais austeros. Costuma ser leve e possibilitar combinações ecléticas. 

Prato: Comida árabe, desde as pastas de grão de bico e berinjela e charutinhos de folha de uva até o quibe cru e as esfihas. Pratos orientais à base de carnes com molho agridoce ou condimentadas também podem funcionar.   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notícias harmonização Chardonnay Sauvignon Blanc Pinot Noir Malbec Merlot Carménère Espumante Cabernet Sauvignon Cabernet Blanc Syrah

Artigo publicado nesta revista


Douro Primeira Prova

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
Digital
1 ano
Digital
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaDigitalDigital
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241224
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 432,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 64,80R$ 100,00
Desconto
EconomizaR$ 151,20R$ 332,00
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também Guia ADEGA Guia ADEGA Vinhos do Brasil 2018/2019 + Poster "as cores do vinho"

Boletim Revista ADEGA

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas